Veículo: Arte inuit feminina pela primeira vez no Brasil . Terça-Feira, 25 de Setembro de 2007 .
Título: Arte inuit feminina pela primeira vez no Brasil



O Museu de Artes e Ofícios recebe a exposição "Isumavut- a arte de nove mulheres do Ártico Canadense.

Chegou a vez de Belo Horizonte conhecer a grande exposição "Isumavut - a arte de nove mulheres do Ártico Canadense", com trabalhos de artistas mulheres da comunidade inuit (povos aborígenes do Canadá que compõem os chamados esquimós).
Isumavut, que no idioma inuit quer dizer "nossos pensamentos", é resultado de um trabalho maior feito na povoação de Cape Dorset, buscando o resgate e a preservação das tradições inuits por meio da arte.
A mostra itinerante viaja pela América do Sul pela primeira vez. O MAO exibe uma série de 105 obras Inuit contemporâneas: gravuras, esculturas, pinturas e desenhos. Elas retratam a vida, os costumes, os mitos, o território e as tradições da comunidade Inuit, sob a ótica feminina. A qualidade técnica e as cores dos trabalhos já impressionaram o público e a crítica, em Brasília e no Rio de Janeiro, onde a exposição esteve em cartaz neste ano. "Isumavut" segue para São Paulo em 2008. Os trabalhos apresentados fazem parte do acervo do Museu das Civilizações situado em Gatineau, cidade vizinha de Ottawa, capital do país. A mostra é promovida pela instituição, em associação com a embaixada do Canadá.
Por meio das pinturas, esculturas, desenhos e gravuras reunidas em Isumavut, o público vai conhecer representações da cultura, do cotidiano e da religiosidade desse povo que busca, pela arte, manter vivas suas tradições. Algumas obras abordam questões da vida contemporânea e outras registram formas tradicionais do cotidiano inuit e crenças ancestrais, como o espírito das coisas - para eles, plantas e animais têm espíritos que continuam a existir após a morte. Daí o grande número de obras retratando a alma ou o espírito de pessoas, animais e plantas.

Das nove artistas cujas obras integram a exposição, seis vivem em Cape Dorset, uma comunidade que hoje tem 1,5 mil habitantes, no Sul da Ilha de Baffin, hoje a capital artística da região subártica. Três já faleceram.

Os Inuits

Os povos que vivem no Ártico canadense ficaram conhecidos pela generalização de "esquimós". Os inuits habitam, desde tempos imemoriais, a região de Nunavut, um território autônomo do Canadá, criado em 1999. A população de menos de 30 mil habitantes, espalhados por uma imensa área de mais de 2 milhões de quilômetros quadrados, vive em condições adversas, num clima gelado em que, no verão, a temperatura mais alta não passa de 10ºC negativos. Mas, ao longo dos milhares de anos de ocupação do território, os inuits se adaptaram a essas condições inóspitas.

Segundo a mitologia inuit, todas as coisas têm um tipo de espírito ou alma, não apenas os humanos. E estes espíritos continuam a existir após a morte. Há um dito comum entre eles - "O grande perigo de nossa existência repousa no fato de que nossa dieta consiste inteiramente de almas". E os espíritos dos mortos só podem ser aplacados pela obediência aos costumes e pela execução de rituais apropriados.

A produção artística da população do Ártico canadense tem sido incentivada pelo governo do Canadá, que proporciona aos artistas inuits um circuito de exposição e, em alguns casos, venda de obras, com a verba revertida para a própria comunidade.

Canadá - Brasil

As relações bilaterais entre Brasil e Canadá já completaram 140 anos. Um selo comemorativo, com a imagem de uma das obras da Isumavut, foi lançado em Brasília em 27 de junho deste ano. O Consulado Canadense, em São Paulo, completou 60 anos e, há 35 anos, Brasília é sede da Embaixada Canadense no país.
"Temos sociedades semelhantes no que diz respeito à diversidade cultural, ao multiculturalismo, ao federalismo, à extensão de nossos territórios e aos desafios enfrentados na preservação do meio ambiente e de nossas riquezas naturais. Portanto, Brasil e Canadá têm tudo para fortalecer a cooperação nesses e em muitos outros temas, para o benefício de nossos povos", diz o embaixador Guillermo Rishchynski.



SERVIÇO
Isumavut - a arte de nove mulheres do Ártico Canadense

Exposição: 26 de setembro a 25 de novembro de 2007
Local: MAO - Museu de Artes e Ofício
Praça da Estação, s/nº - Centro - Belo Horizonte - Tel: (31) 3248-8600
Horários: Terças, quintas e sextas-feiras: 12h às 19h
Quartas-feiras: 12h às 21h*
Sábados, domingos e feriados: 11h às 17h
(*No dia 3 de outubro, quarta-feira, excepcionalmente, a exposição será de 12h às 18H)

Entrada franca


Assessoria de imprensa: Verso Comunicação - Valéria Quick (31) 3223.2359

Jornalista responsável: Beatriz Teixeira de Salles
 
 
 
 
28.2.2008
OFÍCIO DA PALAVRA
 
 
28.2.2008
Artífice da palavra
 
 
27.12.2007
Dois anos de Artes e Ofícios
 
 
21.12.2007

 
 
25.9.2007
Arte inuit feminina pela primeira vez no Brasil
 
 
21.9.2007
É primavera no Museu de Artes e Ofícios
 
 
20.9.2007
Na cozinha da literatura
 
 
8.8.2007
OFÍCIO DA PALAVRA
 
 
8.8.2007
EXPOSIÇÃO ILUSTRANDO EM REVISTA
 
 
8.8.2007
OFÍCIO DA MÚSICA
 
 
1 . 2 . 3 . 4 . 5 . 6 . 7

 
 
 
  Instituto Cultural Flávio Gutierrez R. Pernambuco, 622 Savassi 30130-151 Belo Horizonte MG info@icfg.org.br 55 [ 31 ] 3261 6179